segunda-feira, 19 de outubro de 2015

1/10/15
    
 
 



    
     Faz muito tempo que não venho aqui. E parece que tudo conspirou para que isso acontecesse: supervisão antecipada em 1 hora, trânsito livre e do Jardim Botânico até o Maracanã levei apenas 30 min,

    UERJ! Minha casa por alguns anos.

    Pingo nos olhos, garganta apertada, respiração presa.

    Subi! Para minha surpresa, o auditório foi o mesmo onde aconteceu minha formatura. Veio a lembrança: a roupa, vestido azul, barriga de grávida, e a data exata: 17 de setembro. Como eu lembro? Um dia depois, minha primeira filha nasceu. Sobe rampa, desce rampa, a menina resolveu chegar.

    Outra lembrança forte que me veio, foi o horário que eu sempre chegava quando ali estudava: 16h30, mesma hora, que por sinal, que cheguei aqui hoje.

    O cair da tarde, o olhar pela sacada, vendo as pessoas indo e vindo, a sensação de jovialidade.

    Circulei um pouco, observei lagos, patos, plantas. Muita coisa eu não lembrava, mas as sensações foram incríveis!

   Senti vontade de voltar a estudar aqui, vontade de rir, chorar. Sensação adolescente e muita, muita vida!

   As palavras brotavam em minha mente. A necessidade de escrever era enorme!

   Subi, sentei no auditório aguardando a palestra que ainda demoraria uma hora e quinze minutos para começar, e resolvi então escrever.

   A cada palavra escrita, olhos marejados e o bendito nó na garganta!

   Muitos pensamentos vieram. Minha vida passou em segundos. Fiquei me perguntando: por que vim aqui? Por que esta escolha?

  A palestra falaria da arte de confiar em si.

  Que relação existia entre esta escolha e as sensações que sentia naquele momento?

  Percebi claramente, que é acreditando em mim, que conseguirei realizar tudo a que vim, utilizando todo o potencial que existe, e então assim, seguirei a vida!

sábado, 30 de maio de 2015

A mulher ao seu lado é o sonho do outro...

    Preciso compartilhar este texto! Lindo! Perfeito!Fonte: http://www.entendaoshomens.com.br/a-mulher-ao-seu-lado-e-o-sonho-de-outrem/



A mulher ao seu lado é o sonho do outro…

 
Mulheres gostam de verdades. Mas não acreditarão fielmente de que seu celular estava sem bateria, de que seus amigos gostam dela ou de que sua ex-namorada não significa mais nada para você. Mulheres gostam de maquiagens sutis e cabelos bem lisos. Mulheres têm olhos angelicais e diabólicos. Ambos funcionarão com você. Ambos te levarão ao céu ou ao inferno. Mulheres são péssimas motoristas. Mas são ótimas condutoras.
Mulheres que não bebem são boas. Já as que bebem são ótimas. Mulher anda como quem desfila. Como quem grita por aí tua tendência a ser miss quarteirão de todos os anos. Melhor do que perfume caro é cheiro de banho tomado. E, também, o cheiro da pele suada que empresta sua essência às camisolas mais leves. Melhor do que vestidos da moda são as nossas blusas sociais sortudas. Aquelas que por algum motivo foram esquecidas na segunda gaveta e agora faz parte do cabide principal feminino.
Melhor do que cabelos alisados é rabo de cavalo ou fios inteiramente despenteados. Mulher deve dormir encolhida e acordar quase me expulsando da cama. Mulheres que xingam são mais atraentes. Mas não xingue como um ser depravado. Mulher tem que ter pudor para saber como não tê-lo nas horas certas. Mulher não precisa saber cozinhar. Mas cabem algumas tentativas frustradas.
As bonitas que me desculpem, mas lindas são as mulheres inteligentes. Mulher tem que ser interessante. Mas nunca interesseira. Imperfeições são sempre bem-vindas. Uns centímetros a mais na cintura. Uns dedos dos pés assimétricos. Um nariz fino demais para teu gosto. E uma bunda pequena demais para os padrões brasileiros. Mulher tem que ter peito. E seios também. Mulher tem que se fantasiar de homem turrão, vez em quando. Mas nunca se esquecer de lacrimejar num filme bobo – mesmo que seja assistido pela décima oitava vez. Mulher tem que saber falar “Eu te amo” e “Eu quero transar”.
Mulheres gostam de perfumes, ciúmes e gargalhadas. Mas odeiam cócegas. Cócegas a deixam vulneráveis. Mulheres gostam de toque, de voz ao pé do ouvido e de carinhos no lóbulo da orelha. Se uma mulher gosta de você, você estará lindo com tua camisa mais cara ou com tua jaqueta mais brega. Mulheres são mães e filhas. Mas nunca a trate como você se fosse seu pai. Mulheres gostam de igualdade.

Mulheres são inocentes com aqueles pseudo-amigos que – no fundo, no fundo – querem roubar seus beijos. Não discuta. Nem tente ensiná-la a maldade que passeia pela cabeça de alguns meninos. Apenas aceite que a mulher que te acompanha é o sonho de consumo de vários outros por aí – nunca se esqueça disso. Essa é a lição mais importante que você tem que aprender.
Autor: Hugo Rodrigues

segunda-feira, 25 de maio de 2015

NOVAS POSSIBILIDADES


Nos últimos tempos tenho tido enorme necessidade de escrever mas não o faço.
Hoje sentei aqui e vou tentar colocar no papel para me ajudar na arrumação.
Plagiando uma amiga das aulas de Constelação, me sinto uma máquina de lavar roupas, batendo, com várias peças. Mas não está ruim. Apenas desarrumado.

Este final de semana o tema do workshop foi RELACIONAMENTOS.
E NOSSA! Como mexeu comigo e com todos que lá estavam.
Algumas coisas percebidas:
 Quando cantamos uma música para alguém ( e normalmente as letras são bem exageradas para uma vida dita normal), damos ao outro um peso enorme para carregar dependendo da forma que ele ouve. Por exemplo: você é luz! É raio, estrela e luar... imagina se o outro olha para si e pensa em sua realidade: uma pessoa normal, com coisas boas e ruins, e de repente ele  é para alguém luz, raio, estrela e luar...Meu Deus. Quanto peso!

Nunca tinha pensado por este ângulo, mas faz para mim total sentido. Creio que a sensação deve ser muito parecida de quando me dizem que sou especial por ter uma filha com necessidades especiais: eu não me sinto assim, sou cheia de defeitos, e de certa forma até sinto um pouco de vergonha.
Acontece que a pessoa que recebe este peso, tem a tendência de se afastar, e imaginem vocês se  é uma mulher cantando para um homem para “conquista-lo”?
Dependendo como isso bater para ele, vai se afastar. Não há dúvida!

Talvez tenha afastado pessoas por este motivo, por colocá-las num pedestal, o que não é, pois ninguém é.  Sinto muito.
 Depois de  um tempo, percebia que a pessoa não era bem aquilo que estava na minha fantasia, e sentia-me  frustrada, acreditando que a pessoa tinha mudado, só que não. A pessoa era a mesma. Eu que passei a vê-la como realmente é. Isso não é  um soco no estomago? Pelo menos no meu foi. Uma sacudida daquelas e a percepção que sempre fiz errado. Sinto muito mesmo. Não era isso que eu desejava!

 Felizmente isso sabido, posso mudar e ser mais feliz, mais eu mesma, e quem sabe, as pessoas não se afastem tanto?

Outra coisa percebida, é o quanto ainda estou filhinha do papai. Quando isso acontece, a tendência numa relação é encontrar um filhinho da mamãe. Sendo assim, inconscientemente busco no parceiro o meu pai e ele busca a sua mãe. Pode dar certo isso? Claro que não. Por toda minha vida me relacionei com filhinhos de mamãe.
Nenhum companheiro é capaz de me dar o que eu esperava  do meu pai, e não recebi. Nenhuma companheira pode dar ao filhinho da mamãe o que ele esperou da sua mãe, e não teve. O que ocorre, penso eu, é que normalmente esta relação será muito mais de mãe e filho do que Homem/Mulher. Estou certa?
 Fora que estando ainda “ presa” a meu pai, vou sintonizar com homens indisponíveis, já que no caso, meu pai era indisponível para mim. Ele era da minha mãe.

Esta questão na Constelação, é para mim o édipo de Freud
Fantástico tudo isso!
Muita coisa agora faz sentido para mim e me dá a esperança de mudanças bem legais.

Embora meu último encontro homem /mulher já não tenha sido com alguém totalmente indisponível  por ser uma pessoa solteira e sem compromisso (pelo menos que eu saiba), de alguma forma é indisponível.
Sabido isso, não sofri, não coloquei nele a responsabilidade por não ter “dado certo.” Não fiquei pau da vida por não ter ligado no dia seguinte nem nos outros dias . Rssss
Percebo muito consciente e de forma muito madura, este " afastamento".e para que isso mude, só dependo de mim mesma. Obrigada.
Mas sinceramente? Creio que já tenha dado um passinho para novas possibilidades e me sinto muito feliz com isso.
 Para finalizar, deixo aqui uma frase muito importante para mim:
"O que eu convoco no outro, tem algo meu, para rever minhas feridas, e quem sabe, curá-las?"

Sinto-me grata pelo grupo a que pertenço neste momento.

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Holanda, este país encantador.


Holanda, este país encantador.
 Amá-lo? Muito fácil.
Faz algum tempo que não escrevo. Não por falta de motivos ou inspiração. Faltou parar e colocar no papel tudo que vinha/vem na mente. Mas de hoje não passa.

Assim que soube da sua existência, meus olhinhos brilharam. Sua mãe é muito amada por mim e ocupa um lugar muito especial no meu coração.

Seu chá de fralda foi emocionante, foi lindo! Tudo feito com muito amor. Tanto, que  era sentido por todos que ali estavam, graças a seus maravilhosos pais. Foram escolhidos a dedo!

Desde que soube de sua existência tive vontade de escrever para sua doce mãezinha, o texto abaixo, com uma adaptação minha. 

Hoje, ao visitá-lo pela primeira vez, pude ver de pertinho um bebê que já não via a tempos, observar muita coisa que aprendi nos últimos 6 anos. Foi lindo! Emocionante, encantador. Sua mãezinha olhando nos seus olhos ao dar de mamar... o aconchego no colo dela, do papai e da vovó, a segurança no pegar, a conversinha  entre vocês. Um bebê ativo e tão pequenininho, já sabendo o que quer..

Minha felicidade foi tanta que transbordou pelos olhos...e sua mãezinha percebeu ( tem ou não uma sintonia mágica?)

Então vamos ao texto:

Este é o original. Abaixo dele, faço meu comentário para você.

BEM VINDO À HOLANDA
por Emily Perl Knisley, 1987

Frequentemente, sou solicitada a descrever a experiência de dar à luz a uma criança com alguma necessidade especial - Uma tentativa de ajudar pessoas que não têm com quem compartilhar essa experiência única, a entendê-la e imaginar como é vivenciá-la.

Seria como...

planejar uma fabulosa viagem de férias - para a ITÁLIA! Você compra montes de guias e faz planos maravilhosos! O Coliseu. O Davi de Michelângelo. As gôndolas em Veneza. Você pode até aprender algumas frases em italiano. É tudo muito excitante.

Após meses de antecipação, finalmente chega o grande dia! Você arruma suas malas e embarca.

Algumas horas depois você aterrissa. O comissário de bordo chega e diz:

- BEM VINDO À HOLANDA!

- Holanda!?! - Diz você. - O que quer dizer com Holanda!?!? Eu escolhi a Itália! Eu devia ter chegado à Itália. Toda a minha vida eu sonhei em conhecer a Itália!

Mas houve uma mudança de plano vôo. Eles aterrissaram na Holanda e é lá que você deve ficar.

A coisa mais importante é que eles não te levaram a um lugar horrível, desagradável, cheio de pestilência, fome e doença. É apenas um lugar diferente.

Logo, você deve sair e comprar novos guias. Deve aprender uma nova linguagem. E você irá encontrar todo um novo grupo de pessoas que nunca encontrou antes.

É apenas um lugar diferente. É mais baixo e menos ensolarado que a Itália. Mas após alguns minutos, você pode respirar fundo e olhar ao redor, começar a notar que a Holanda tem moinhos de vento, tulipas e até Rembrants e Van Goghs.

Mas, todos que você conhece estão ocupados indo e vindo da Itália, estão sempre comentando sobre o tempo maravilhoso que passaram lá. E por toda sua vida você dirá: - Sim, era onde eu deveria estar. Era tudo o que eu havia planejado!.

E a dor que isso causa nunca, nunca irá embora. Porque a perda desse sonho é uma perda extremamente significativa.

Porém, se você passar a sua vida toda remoendo o fato de não ter chegado à Itália, nunca estará livre para apreciar as coisas belas e muito especiais sobre a Holanda.

E sabe, meu querido? Você foi abençoado, pois seus pais souberam durante o vôo que iriam para a Holanda e desde então amaram a ideia e começaram a ver muito rápido, as maravilhas que poderiam viver na Holanda e apreciar as coisas belas e muito especiais sobre este país. Claro que num primeiro momento se assustaram e nem acreditaram. Mas logo compraram novos guias, mapas, conversaram com quem já tinha ido, para explorar de modo mais seguro a Holanda.
A Holanda não é de jeito algum pior que a Itália. É apenas diferentes. 
Daqui a um tempo, eles vão perceber que tudo que precisavam era ir para a Holanda em primeiro lugar e depois quem sabe, ir a Itália num outro momento? E serão gratos por esta mudança de planos !
A dor? Não concordo que não passe. Ela vai e volta, um dia sente, outro não, e vai diminuindo, diminuindo...

Eu também fui parar na Holanda quando queria ter ido a Itália, mas percebi o quanto foi importante para mim, visitar  a Holanda.
Não tenho dúvida alguma que para seus pais também.
Ainda estou envolvida em tanto amor!

sábado, 31 de maio de 2014

O tocar de  alguém


Muitas vezes as pessoas não têm noção do quanto nos tocaram, nos foram importantes.
Muitas vezes, pensam que foi  ruim o contato, ou que apenas não fez bem, ou nem percebem que alguma coisa aconteceu, sem ter a menor noção que marcaram nossas vidas.
 
Ontem pude fazer contato com a Alice mulher podendo agir como mulher, sem nenhuma interferência da criança Alice.
Sem nenhuma culpa, medo ou vergonha.
 
A vida nos faz surpresas, agradáveis ou não tão agradáveis, mas tenho conseguido observar as boas com alegria e deixar passar as ruins, depois de aprender com elas.
 
Cresci!
Sinto orgulho da mulher que me tornei. Muito orgulho pois ela é fruto de muito trabalho, disciplina e dedicação.
 
À você, que me deu oportunidade de reconhecer e me apossar desta mulher, que me tocou profundamente, mesmo sem talvez perceber, ou ter consciência disso, minha gratidão.
Você foi veículo de algo muito importante para mim.

sexta-feira, 30 de maio de 2014


Viva o novo, vindo do velho!
Hoje é um dia novo!
Encontros, desencontros, constatações.
Estou tensa, mas ao mesmo tempo confiante e feliz. Seja o que for, já deu certo, já valeu. Pude constatar um  amadurecimento que ainda não tinha  tido a oportunidade de vislumbrar. A vida tem me encantado. Colho frutos de tanta luta.
A menina cresceu! Já não invade tanto a mulher dos dias atuais e já pode cuidar de si mesma.

Estou feliz. Tensa mas feliz. Esta sou eu. Você entende? Então me explica. Vou me sentir muito bem. A cabeça pensa tanto, sente tanto que por vezes fica difícil entender.
Paro e respiro, isso acalma e me dá transparência e lucidez.
Complicada e imperfeitinha, lutando para acertar.
 E se errar? Tudo bem. Posso lidar com isso também.

Viva o novo, vindo do velho! Viva o presente, que veio do passado.
A vida é assim!

domingo, 20 de abril de 2014

Cansar não significa desistir.

Muitas vezes acordo sem muita vontade de viver. Em alguns momentos a vida é tão dura e solitária, e isso já ocorre a tanto tempo, que cansa.
Levanto, mesmo cansada e descrente em tudo, faço um café e sento ligando a TV .
Está passando Globo cidadania que eu quase sempre assisto por puro acaso.
A reportagem fala de João Carlos Martins, um pianista e maestro.Fala também de Jean Willian , um rapaz cantor e pianista.Tocam musicas clássicas e a maioria de Sebastian Bach.
Fui entrando na reportagem com enorme emoção.
As músicas tocam a almas. Ela reage...
A vida de Jean não foi das mais fáceis. Foi criado pelos avós numa cidade de interior.
E aih eu vejo a necessidade de não desistirmos. Hoje ele é famoso no mundo,todo.
E ao que ele  atribiu tanto sucesso? Ao amor dos avós. Ele disse: "quando eles decidiram me amar, porque eles decidiram me amar, compraram comigo todos os meus sonhos, toda minha alegria, toda minha tristeza, e caminhando juntos chegamos mais longe" .


Eu acredito nisso.

Contou- se também a vida de João este pianista e hoje maestro, famoso também em todo mundo, e que perdeu os movimentos das mãos mas não se entregou. Continuou lutando e virou maestro. Anos depois, após 19 cirurgias recuperou os movimentos das mãos e pode tocar outra vez aos 73 anos...

E aí, assistindo a tudo isso, me dei conta de como minha vida tem energia e eu estou sendo  egoista e pensando apenas neste probleminha tão bobo de estar cansada e só. A vida é muito mais que isso.
Aih vem Joáo ( acho que fiquei intima pela proximidade de sentimentos) me fala que muitas vezes acorda deprimido, sem vontade de viver, mas em menos de meia hora encontra forças para ir em frente, e a depressão vai embora.
Acho que sou meio assim também.
Já chorei todas, assistindo a reportagem, que inclusive me deu vontade de escrever.


 A música permite que a gente sinta... Sentir é o que tenho aprendido a fazer nos últimos cinco anos...

E mais uma vez agradeço a esta formação, que não me fez mais sensível. Isso eu sempre fui, mas que me ensinou que não é vergonha nenhuma sentir, e demonstrar  o que sinto.E como isso é saudável e reparador!

Terminou o programa. Vim escrever. Já me sinto mais leve e animada para o dia de hoje.
Decidi mais uma vez,  que não vou desistir da vida ou do que for, e que se o cansaço bater,  encontrarei forças para seguir.

Quanto aprendizado. A maioria desses programas vale a pena de ser vista. Pena que é passado num horário tão cedo em que o povo ainda dorme.
Programa digno de horário nobre...

GLOBOCIDADANIA.COM.BR
http://redeglobo.globo.com/acao/noticia/2013/12/fundacao-bachiana-trabalha-pela-democratizacao-da-musica-classica.html

e também: http://redeglobo.globo.com/acao/noticia/2013/12/talento-e-superacao-marcam-carreira-de-joao-carlos-martins.html